lavagem de mãos, tipos de higiene

Tipos de higiene na saúde

Receitas para secar em 30 dias

Existem diversos tipos de higiene e é através dos bons hábitos que poderemos ter uma saúde excelente. Porém, é necessário termos alguns cuidados com o corpo, a mente, o trabalho e onde vivemos.

Em um primeiro momento parece lógico a maneira de como lidar com este assunto. Todavia, a higiene possui divisões e subdivisões com diversas maneiras de cuidar de alguém ou de si.

Vamos conhecer e rever algumas delas:

Locais com maior índice de microrganismos em nosso corpo

Os principais locais com certeza são nas mãos, nariz, intestino, boca e garganta. Ao manipular um equipamento hospitalar ou até mesmo um alimento são os momentos que normalmente acontece a contaminação.

Alguns microrganismos como Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Shigella spp e Salmonela typhi estão em grande quantidades em nosso corpo e nas roupas que usamos.

Tipos de higiene

Existem dois tipos:

Pessoal: é um conjunto de hábitos de limpeza que cada pessoa exerce no próprio corpo. Leia mais sobre este tema no artigo Hábitos de higiene corporal: 5 dicas recomendadas pela Anvisa.

Coletiva: é um conjunto de regras higiênicas estabelecidas pela sociedade às  pessoas. Como por exemplo:

Higiene mental

Um cérebro tomando banho
Descrição Acessível: de forma descontraída, temos um cérebro desenhado (com mãos e pés) tomando uma ducha, pois, mostra água caindo em forma de jato sobre ele e também mostra um chuveiro de metal. No fundo azul, temos alusão a água com diversos círculos representando gotas que se chocaram contra um vidro.

Pensamentos positivos nos ajudam a agirmos melhor, temos mais saúde, somos mais felizes. Até os sentidos ficam mais apurados, a memória fica mais aguçada, a tensão mental se desfaz.

E nossos órgãos como o estômago, o fígado e o coração funcionam melhor.

Ainda podemos dizer que a higiene mental é a chave do sucesso. Para mantê-la basta ler, praticar esporte, passear, viajar, acampar, assistir bons filmes, etc.

Leia mais sobre higiene mental neste site.

Higiene alimentar

tomates sendo lavados
Descrição Acessível: tomates sendo lavados com um jato de água em uma pia metalizada. Ao fundo temos mais tomates, alface e pimentão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a higiene dos alimentos compreende:

“Todas as medidas necessárias para garantir a inocuidade sanitária dos alimentos. Mantendo as qualidades que lhes são próprias e com especial atenção para o conteúdo nutricional”.

Os alimentos que consumimos precisam estar adequadamente higienizados para que não tenhamos problemas posteriores como a verminose.

Afim de manter a higiene alimentar de forma correta é importante lavar bem as frutas e verduras, conservar os alimentos em recipientes tampados.

Conferir os prazos de validades antes da compra, não consumir nenhum tipo de alimento estragado ou mal cozido. Com estes simples atos estamos cuidando de nossa saúde e prevenindo doenças.

Leia mais sobre higiene alimentar neste site.

Alimentos vendidos nas ruas, podem não possuem uma higiene correta.

Vejam este vídeo como exemplo:

Obviamente que são algumas exceções e que existem profissionais competentes trabalhando nas ruas.

Todavia, tomem cuidado com o aspecto do alimento antes de ingeri-lo, pois, eles têm maiores possibilidade de sofrerem alterações biológicas.

Além do que, alguns vendedores não conseguem realizar práticas de higiene comuns como lavar as mãos; manter os alimentos longe da poluição, dos roedores e/ou dos insetos.

Lembre-se que os aspectos dos alimentos dependem das seguintes situações:

Higiene do consumidor, do vendedor, do local de venda e da embalagem. Assim como da temperatura do alimento, do conteúdo de água e do tempo de exposição do alimento.

Higiene pessoal

Homem tomando banho
Descrição Acessível: homem sem camisa tomando banho e de forma cômica está com o dedo no ouvido com uma das mãos.

São os cuidados que temos com o corpo. Esse tipo de higiene além da prevenção normal contra doenças tem a função de causarmos boa impressão aos outros.

Influenciando diretamente na comunicação e no relacionamento interpessoal.

Os cuidados que devemos ter são: necessidades básicas de higiene física como banho, corte de unhas, escovar os dentes, etc.

O ato de dormir à noite por um período de uma média de 8 horas, fazer exercícios físicos e praticar esportes também ajudam.

Leia mais sobre este tema no artigo Hábitos de higiene corporal: 5 dicas recomendadas pela Anvisa.)

Contudo, existem também situações indiretas que devemos evitar para ter uma higiene pessoal adequada:

  • Tapar a boca quando tossir e/ou espirrar. Quando você cobre ela, evita de disseminar os partículas de saliva com microrganismos no ambiente;
  • Não lavar as mãos corretamente. Este simples ato causa contaminações cruzadas em hospitais em até 70%;
  • Deixar a escova de dentes sem proteção dentro do banheiro e/ou úmida. Ao deixar com umidade torna ela um local para bactérias e ao deixar desprotegida aumenta as possibilidades de contato a coliformes fecais;
  • A cera do ouvido concede proteção a corpos estranhos e evita infecções. Então, evite de usar hastes flexíveis com algodão para removê-las;
  • Ao transpirar eliminamos também bactérias. Então, evite ficar sem banho após uma sudorese excessiva;
  • Não realizar uma limpeza adequada em objetos caseiros como: controle remoto, teclado, mouse, celular e até laptop. Existe muito contato com as mãos nestes utensílios e assim, muitos microrganismos estão presentes;
  • Não limpar lixeiras com frequência;
  • Não limpar os dentes com fio dental fará com que algumas sujidades fiquem entre os dentes;

Higiene ambiental

Mulher limpando a mesa
Descrição Acessível: mulher de roupa azul com luvas amarelas. Ela está limpando uma mesa com um pano laranja e na outra mão um spray.

Esta relacionada a nossa vida e a natureza. Devemos cultivar alguns hábitos como:

  • não jogar lixo no chão e/ou nos rios, colocando-os sempre nas lixeiras corretas;
  • não deixar água parada em vasos, garrafas e pneus velhos;
  • abrir as janelas para gerar uma circulação de ar, manter limpos os ambientes; não destruir a natureza.

Em casa precisamos nos preocupar também em mantê-la limpa para evitar contaminações. E a cozinha é um dos lugares muito importante, afinal lá estão nossos alimentos. Sendo assim, é melhor listarmos algumas boas práticas de tipos de higiene para realizar na cozinha. Vamos a elas:

  • Lave muito bem e com cuidado os vegetais, legumes, frutas e verduras. Retire todas as partes estragadas. Deixe de molho por um tempo em uma solução clorada e depois lave novamente em água corrente;
  • As lixeiras devem possuir separação de resíduos, plástico e tampas. Com isto, reduzimos a aparição de animais e insetos indesejados;
  • Sempre deixe a pia, a bancada e a mesa limpas. Assim não acumulam microrganismos causadores de doenças;
  • Embale os alimentos para armazenar. Deixar aberto é um convite para insetos.

Higiene bucal

Mãe e filha escovando os dentes
Descrição Acessível: mulher acompanhada de uma criança (menina) estão sorrindo com escovas na frente dos dentes. Elas estão apoiadas em uma pia em frente a um espelho.

Em prática, é escovar os dentes pelo menos 3 vezes ao dia ou depois de cada refeição, usar fio dental e antisséptico bucal.

Após a refeição teremos resíduos alimentares que se não forem escovados com regularidade, atraem micróbios que se transformam em ácido. Esse ácido agride o esmalte dos dentes criando as cáries.

Quando aprofunda, provoca abscessos, dores de cabeça, a gengiva sangra, problemas no funcionamento dos pulmões, sistema nervoso, coluna vertebral, etc.

Por isso, é essencial escovar e, claro, visitar regularmente o dentista. Assim teremos um boa higiene bucal com um hálito agradável e sorriso saudável.

As crianças abaixo de 12 anos devem tomar água potável fluoretada ou suplementos de flúor, se habitarem regiões onde não haja flúor na água.

Leia mais sobre tipos de higiene no artigo Higiene oral no paciente.

Higiene capilar

Mulher lavando a cabeça
Descrição Acessível: mulher virada de costas lavando o cabelo todo ensaboado no chuveiro.

A higiene dos cabelos é importante para mantê-los saudáveis. Os xampus, são responsáveis por limpar os fios, retiram a oleosidade, suor, descamação, traços de poluição e outros produtos capilares.

Além disso, quando usado de forma correta, proporcionam brilho, maciez, retiram a estática do cabelo e facilitam o pentear.

Caso tenha interesse em aprender mais sobre tipos de higiene acesse o artigo Higiene do couro cabeludo.

Higiene Ocupacional

Mulheres lavando as mãos
Descrição Acessível: mulheres lavando as mãos. Uma em cada pia. Estão com roupas e em um local que lembra um ambiente hospitalar.

Primeiramente, precisamos entender que Higiene Ocupacional, Higiene do Trabalho ou ainda Higiene Industrial não tem relação com limpar o trabalho.

Então, ela na realidade é um conjunto de normas e procedimentos que protegem integridade física e mental do trabalhador.

Precavendo contra riscos de saúde providos do cargo e/ou do ambiente físico onde é executado. Essa higiene tem caráter preventivo, evitando que o trabalhador adoeça e se ausente provisória ou definitivamente.

Os objetivos são:

  • Eliminação das causas das doenças profissionais; redução dos efeitos prejudiciais provocados pelo trabalho em pessoas doentes ou portadoras de defeitos físicos;
  • Prevenção de agravamento de doenças e de lesões;
  • Manutenção da saúde dos trabalhadores e aumento da produtividade por meio de controle do ambiente de trabalho.

Sabia mais tipos de higiene no artigo Higiene ocupacional na saúde.

As legislações para este fim começaram na década de 50, mais voltadas para a segurança do trabalho.

E assim, foi criando a consciência de verificar a quantidade de riscos no local de trabalho para dar cada vez mais segurança aos trabalhadores.



Conheça agora as áreas de atuação:

  • Engenharia: quantifica os riscos e investiga soluções envolvidas no trabalho;
  • Medicina: quantifica, gera relatórios dos agravos e trata de enfermidades dos trabalhadores;
  • Epidemiologia: a ciência destinada a quantificar e perceber os fatores (causadores e determinantes) e as disposições da saúde e doença e suas eficácias na saúde pública;
  • Toxicologia: destinada a conhecer as substâncias químicas nocivas ao organismo humano;
  • Química: estuda o comportamento e a propriedade da matéria no local de trabalho;
  • Bioestatística: a que avalia os dados estatísticos no ramo da saúde.

Ao extinguir tudo o que possa afetar a saúde dos trabalhadores no local de trabalho a Higiene Ocupacional cumpriu o seu papel.

Higiene das mãos

Homem lavando as mãos
Descrição Acessível: homem lavando as mãos ensaboadas em uma pia branca. O local indica ser um banheiro.

Em 1846, Ignaz Semmelweis, reportou a redução de mortes maternas por infecção puerperal após a prática de higienização das mãos.

Desde então, esse procedimento tem sido recomendado como medida primária no controle da disseminação de agentes infecciosos.

Por meio da Portaria n. 2.616, e da RDC n. 50, estabeleceram, as ações mínimas a serem desenvolvidas; com vistas à redução da incidência das infecções relacionadas à assistência à saúde e as normas e projetos físicos.

Esses instrumentos normativos reforçam o papel da higienização das mãos como ação na prevenção e controle das infecções.

Entretanto, apesar das evidências e das leis, nota-se que grande parte dos profissionais de saúde ainda não seguem as recomendações.

A OMS também dedica esforços na elaboração de diretrizes e estratégias visando à adesão à prática de higienização das mãos.

O contato é a via de transmissão mais comum de germes através das mãos. A maioria são inofensivos porém alguns provocam doenças, como por exemplo, constipações, gripes e diarreias.

Lavar as mãos é a forma mais eficaz de diminuir a transmissão de uma infecção e proteger a todos.

É importante que as crianças saibam os benefícios da lavagem e sobre os tipos de higiene para que vire hábito.

Caso tenha mais dúvidas, sugerimos que leia o artigo Higiene das mãos neste site.

Higiene íntima

Mulher de toalha
Descrição Acessível: barriga de uma mulher com uma tolha branca na linha pélvica cobrindo as partes íntimas. Esta toalha está sendo segurada por ela.

A higiene íntima ou higiene genital é fundamental a todos.

As mulheres devem preferir os sabonetes neutros e os absorventes precisam ser trocados regularmente; o uso de roupas íntimas apertadas deve ser evitado.

E dando preferência às de algodão mais folgadas e confortáveis. Como também usar preservativos, deixar os pelos aparados e fazer uma limpeza correta ao urinar.

A saúde da mulher é melhor cuidada quando é realizado uma higiene íntima adequada. Pois, a vagina tem um pH levemente ácido e ele precisa ser conservado.

Então, lavar em excesso, usar produtos que não sejam próprios para este fim e realizar uma depilação total causam alterações no pH. Estas alterações serão responsáveis por irritações, micoses e até infecções vaginais.

Sendo assim, preparamos 5 dicas para uma melhor higiene íntima:

  • Use sabonete íntimo na parte externa da vagina regularmente. Mas, não todas as vezes. Usar todos os dias também pode ocasionar mudança no pH;
  • Não aponte diretamente ou introduza a ducha na vagina para realizar a limpeza. Caso seja possível, use uma bacia com água para realizar a higiene;
  • Evite lenços e papel higiênico com perfume. Contudo, evite também de usar de forma seguida mesmo que não tenha perfume. O uso diário causa irritação e elimina a lubrificação natural;
  • Para melhorar a transpiração da pele, use calcinhas de algodão. Assim, terá menos chances de aparecer candidíase e infecções. Troque a calcinha diariamente;
  • Caso depile mais que três vezes na semana acaba tornando este ato prejudicial a saúde. O ideal é no máximo duas vezes por semana.Dicas para higiene íntima

Já nos homens, quando ainda são crianças devem aprender a realizar a limpeza da região logo. A falta ou precariedade de higiene no pênis pode causar infecções e a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.

E também, assim como as mulheres, deve-se aparar os pelos regularmente.

Além de eliminar odores, o asseio previne a proliferação de fungos. Recomenda-se que a higiene deve ser feita três vezes ao dia com água, sabonete especial e usando somente os dedos.

Então, esponjas, hastes de algodão ou qualquer outro apetrecho devem ser descartados.

Nos casos em que a rotina não permite a limpeza constante, aconselha-se usar lenços umedecidos sem perfume. Saiba mais no artigo Higiene íntima no paciente.

Higiene feminina, após a relação sexual

Primeiramente, tente urinar logo após o contato sexual. Este ato ajuda a prevenir cistite. Após, lave com água e com pouco de sabonete íntimo (caso tenha). Troque a calcinha após secar o corpo.

E lembre-se de visitar um ginecologista regularmente.

Higiene doméstica

Mulher lavando o banheiro
Descrição Acessível: mulher vestida com camisa branca, calça jeans e luvas brancas. Ela está sentada em uma banheira branca. Em uma das mãos uma esponja que está esfregando a parede e na outra mão um spray.

A maioria das doenças infecciosas é contraída dentro de casa, por falta de higiene domiciliar correta. Germes e bactérias são transmitidos por meio de alimentos, água, fezes, superfícies contaminadas e pelas mãos.

A maior concentração de bactérias encontra-se no banheiro de casa. Se a higiene não estiver em dia, uma bactéria pode se multiplicar chegando a milhões em poucas horas.

Passamos muito tempo no trabalho e deixamos a higiene doméstica para segundo plano, o que torna a limpeza mais superficial.

Idosos, crianças, pacientes que receberam recentemente alta do hospital e pessoas imunodeprimidas fazem parte do grupo de risco. A melhor forma de prevenção é lavar muito bem as mãos após utilizar ou tocar o vaso sanitário.

A descarga deve ser acionada apenas com a tampa do vaso fechada. Recomenda-se a limpeza diária de pisos e azulejos e higiene das mãos, o que pode evitar em média, 80% de contaminação.

Quando a descarga é acionada, ela produz respingos que, ficam dentro do vaso, mas também ficam dispersos no ar.

As bactérias fecais permanecem por até 2 horas no ambiente. E podem parar no botão da descarga, na torneira, na maçaneta, na pia, banheira e escovas de dente.

Receitas para secar em 30 dias

Sobre o box

O chuveiro, se não for devidamente limpo, pode ser fonte de bactérias, especialmente se a água ficar acumulada dentro.

As paredes ou a cortina do box também fornecem condições ideais para os fungos que, ainda que não sejam infecciosos, podem liberar esporos ou substâncias que desencadeiem alergias respiratórias, como asma.

Para retirar a umidade das paredes e pisos do box dilua duas tampas de cloro em 1 litro de água e esfregue com uma esponja. Use uma escova pequena para limpar os cantinhos.

Enxague e seque com a ajuda do rodo e um pano que não solte fios de tecido. O chão acumula resíduos nos sapatos, o que o torna um ambiente propício à proliferação de germes nocivos à saúde.

Para limpar e desinfetar, aplique cloro com uma esponja e retire o excesso do produto com um pano úmido.

O cantinho do pet é um dos lugares que mais acumulam germes. O chão pode conter diversos tipos de germes que são prejudiciais ao ser humano.

Mantenha-o limpoe lave bem as mãos depois de brincar com o pet de estimação.

É preciso também lavar os brinquedos dos animais uma vez por semana. Tenha mais informações sobre este tema sobre tipos de higiene em Higiene da habitação, é importante? 

Mais links sobre o assunto:

Higiene Hospitalar

Tipos de higiene na saúde, higiene hospitalar
Descrição Acessível: mulher limpando o chão de um hospital. Ela está usando um sapato rosa, calça vermelha e jaleco com detalhes vermelhos.

Através da higienização, daremos aos clientes um ambiente limpo e esteticamente organizado, livre de mau odor, visando conforto e segurança.

Assim, reduz a carga contaminante das superfícies, evita a disseminação de microrganismos entrando na categoria de tipos de higiene.

Através desta adoção de medidas de controle, preservamos a saúde ocupacional e o meio ambiente.

Há três tipos de limpezas hospitalares: concorrente, terminal e de manutenção. A limpeza concorrente é aquela realizada enquanto o paciente encontra-se nas dependências da instituição.

Onde o funcionário retira o lixo e os resíduos, recolhe a roupa suja e outros materiais, como jornais e revistas.

A limpeza terminal é realizada após a saída do paciente, seja por alta, óbito ou transferência. Esta compreende a limpeza das superfícies, sejam elas verticais ou horizontais, e a desinfecção do mobiliário.

E a limpeza de manutenção, tem o objetivo de manter a limpeza nos intervalos entre as limpezas concorrentes ou terminais. Neste caso, deve-se estar atento à reposição de materiais e do recolhimento de resíduos, manutenção das superfícies limpas e secas etc.

Higiene do paciente hospitalizado

Esta atividade está inserida em tipos de higiene e tem uma importância na recuperação do paciente para prevenir doenças.

Na higiene oral devemos manter a boca, bochechas, língua e gengivas limpas, para prevenir cáries, gengivite, periodontite, halitose, etc.

É necessário explicar ao paciente o procedimento, coloque-o em uma posição confortável, elevando a cabeceira. Caso o paciente for inconsciente coloque-o em decúbito lateral, abra a boca com o auxílio de uma espátula.

Use uma escova de dentes ou uma espátula com gazes com antisséptico bucal ou creme dental para a higiene. Enxague a boca do paciente se não tiver usado solução antisséptica.

Lembre-se de relatar qualquer alteração na cavidade bucal. Na realização deste procedimento deve ser utilizado pelo profissional luvas de procedimento e máscara facial.

Na higiene corporal o banho assegura ao paciente o bem estar, auto estima e estimula a circulação sanguínea.

A água deve estar em temperatura agradável e após o banho o profissional deve retirar todo o sabão enxaguando-o.

Em seguida, seque completamente o corpo, principalmente nas regiões genitais, proporcionando a maior privacidade possível ao paciente.

Existem alguns tipos de banhos:

Banho de aspersão (banho de chuveiro); banho de imersão (banho na banheira); banho de ablução (jogando águas sobre o corpo); e banho no leito (usado para pacientes acamados ou em repouso absoluto).

Na realização deste procedimento deve ser utilizado luvas de procedimento e avental. Na higiene dos cabelos e couro cabeludo acontece o conforto do paciente.

Use água morna em uma bacia, massageie o cabelo com xampu, repita, tomando cuidado para não ir espuma nos olhos. Enxague com água morna até a retirada total do xampu e condicionador.

Seque bem e penteie. Anote o procedimento realizado no prontuário do paciente, registrando o aspecto do couro cabeludo.

Na realização deste procedimento deve ser utilizado pelo profissional luvas de procedimento e avental.

Na higiene com unhas é evitado o acumulo de microrganismos que podem originar uma infecção e odores.

Devemos manter as unhas dos pés e mãos do paciente sempre aparadas e limpas, evitando assim que microrganismos se acumulem.

Saiba mais sobre microrganismos no artigo, Características dos principais grupos de microrganismos.

Na higiene íntima elimina-se odores, previne infecções e proliferação de fungos.

Quando o paciente não consegue realizar a higiene, explique o procedimento e de privacidade com biombo ou feche a porta.

Recomenda-se que a higiene seja feita preferencialmente três vezes ao dia com água e sabonete especial.



Como regras básicas podemos definir que:

  • Não espirrar, tossir, falar ou soprar sobre as matérias-primas, produtos ou material utilizado é enquadrado como tipos de higiene;
  • Não mexer na cabeça, nariz, orelhas ou boca enquanto manipula alimentos;
  • Manter os locais de trabalho sempre limpos e arrumados;
  • Não tocar com os dedos no interior dos pratos onde vão ser servidos os alimentos;
  • Não limpar as mãos à roupa;
  • Não deve provar os alimentos com o dedo;
  • Não roer as unhas;
  • Manter as unhas curtas e limpas.

Conheça algumas doenças resultantes da ausência de higiene: Cólera, Dermatoses, Parasitas do couro cabeludo, Febre Tifoide e Esquistossomose.

E como objetivos gerais para os tipos de higiene, temos:

  • Promover a saúde (física, mental e social);
  • Prevenir doenças;
  • Prolongar a vida;

Separamos uns vídeos sobre o tema para você:


Para baixar:

Slides para ajudar na apresentação em aula:

Pronto – GRÁTIS
Referências Bibliográficas

VALE, Mayara. A importância da higiene e manipulação de alimentos. Consultora de Alimentos. Disponível em: https://consultoradealimentos.com.br/boas-praticas/higiene-e-manipulacao-de-alimentos. Visualizado em 18 de janeiro de 2015.

NETO, Nestor W.. O que é higiene ocupacional. Segurança do Trabalho NWN. Disponível em: https://segurancadotrabalhonwn.com/o-que-e-higiene-ocupacional/. Visualizado em 18 de janeiro de 2015.

APRENDEMOS OS. 10 Erros comuns de higiene pessoal que você deveria evitar. Tudo por e-mail. Disponível em: http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=9068. Visualizado em 18 de janeiro de 2015.

SEDICIAS, Sheila. 5 regras pra fazer a higiene íntima e evitar doenças. Tua saúde. Disponível em: https://www.tuasaude.com/como-fazer-a-higiene-intima/. Visualizado em 18 de janeiro de 2015.

Redação. 6 exemplos de higiene ambiental para fazer na cozinha. Pensamento verde. Disponível em: https://www.pensamentoverde.com.br/dicas/6-exemplos-de-habitos-de-higiene-ambiental-para-fazer-na-cozinha/. Visualizado em 25 de outubro de 2017.

Se você gostou desse artigo sobre os tipos de higiene, clique em algum dos ícones de compartilhamento abaixo para ajudar a divulgá-lo.
:)

Contato

Diego Lopes

Técnico em Enfermagem em Site
Formado em Técnico em Enfermagem com eixo tecnológico em ambiente e saúde.
Qualificação profissional em APH - Atendimento Pré-Hospitalar na qualidade de aluno.
Certificado de Honra ao mérito do Coren-RS como aluno que apresentou o melhor desempenho no curso.
Escritor nas horas vagas e fundador do site www.tecnicoemenfermagem.net.br.
Contato

Últimos posts por Diego Lopes (exibir todos)

Compartilhe:

One thought on “Tipos de higiene na saúde

    1. Olá Filipe, tudo bem?

      Então, o artigo foi focado em relatar os tipos de higiene.
      O que podemos falar sobre a quantidade de vezes é sempre que necessário, ou seja, será relativo ao que estiver acontecendo no momento.
      Esperamos ter ajuda 🙂 .

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *