Florence Nightingale

Florence Nightingale – A dama da lâmpada



Florence Nightingale (Florença, 12 de maio de 1820 — Londres, 13 de agosto de 1910) foi uma enfermeira britânica que ficou famosa por ser pioneira no tratamento a feridos, durante a Guerra da Crimeia.

Ficou conhecida na história pelo apelido de “A dama da lâmpada“, pelo fato de usar este instrumento para auxiliar na iluminação ao examinar os feridos durante à noite.

Florence, uma anglicana, acreditava que Deus a havia chamado para ser enfermeira.

Nightingale lançou as bases da enfermagem profissional com a criação, em 1860, de sua escola de enfermagem no Hospital St. Thomas, em Londres, a primeira escola de enfermagem.

O Juramento Nightingale feito pelos novos enfermeiros foi nomeado em sua honra, e o Dia Internacional da Enfermagem é comemorado no mundo inteiro no seu aniversário.

A história de Florence Nightingale

Quando criança, acompanhava a mãe nas visitas aos aldeões doentes que serviam nas grandes propriedades da família.

A falta dos remédios, de recursos para o tratamento e a impossibilidade de hospitais e meios de assistência aos pobres chocava-a.

Educada pelo pai, aprendeu grego, latim, francês, alemão, italiano, história, filosofia e matemática.

Ela era rica e vivia em Florença, no Grão-ducado da Toscana, por isso, recebeu o nome em inglês da cidade em que nasceu.

Era uma moça brilhante e impetuosa, que rebelou-se contra o papel convencional para as mulheres de seu estatuto, que seria tornar-se esposa submissa. Após ouvir um chamado divino, decidiu dedicar-se à caridade, encontrando seu caminho na enfermagem.

Florence Nightingale ficou particularmente preocupada com as condições de tratamento médico dos mais pobres e indigentes durante toda sua vida.

Em fato, sua família considerava a enfermagem algo inapropriado para uma dama, por isso, começou seus estudos após os 31 anos, em um curso de treinamento na Alemanha em Kaiserweth.

Após anunciar sua decisão à família, provocou o rompimento familiar, principalmente com sua mãe.

Hospital de Kaiserswerth
Hospital de Kaiserswerth na Alemanha, onde Florence estudou.

Florence Nightingale é considerada a fundadora da enfermagem moderna.

Em dezembro de 1846, em resposta à morte de um mendigo numa enfermaria em Londres, que acabou evoluindo para escândalo público, ela se tornou a principal defensora de melhorias no tratamento médico.

Imediatamente, ela obteve o apoio de Charles Villiers, presidente do Poor Law Board (Comitê de Lei para os Pobres).

Isto a levou a ter papel ativo na reforma das Leis dos Pobres, estendendo o papel do Estado para muito além do fornecimento de tratamento médico.

Guerra da Crimeia
Guerra da Crimeia: franceses e russos enfrentam-se na torre Malakoff na Batalha de Sebastopol

A contribuição mais famosa de Florence foi durante a Guerra da Crimeia, que se tornou seu principal foco quando relatos de guerra começaram a chegar à Inglaterra contando sobre as condições horríveis para os feridos.

Em outubro de 1854, Florence e uma equipe de enfermeiras voluntárias, partiram para os Campos de Scutari localizados no Império Otomano na Turquia.

Seu trabalho de assistência aos enfermos e de organização da infra-estrutura hospitalar a tornou conhecida em toda a frente de batalha.

Em 1958 publicou Notas sobre a saúde, a eficiência e a administração hospitalar no exército britânico.

Como não conhecia o conceito de microrganismos (conceito descoberto anos mais tarde), acreditava em um cuidado eficaz na limpeza do ambiente, higiene pessoal, ar fresco e boa iluminação, temperatura adequada, boa alimentação e repouso, para manter o vigor do paciente o máximo possível até a cura.

Florence Nightingale voltou para a Inglaterra como heroína em agosto de 1857 e era provavelmente a pessoa mais famosa da Era Vitoriana além da própria rainha Vitória.

O motivo era o fato de que ao longo de toda a Guerra da Criméia, os índices de mortalidade em seu hospital militar de 42,7% para 2,2%, uma queda surpreendente em mortes, provando a eficiência da enfermagem através das enfermeiras treinadas para a recuperação da saúde.

É importante lembrar que antes só homens e mulheres religiosos podiam cuidar dos soldados no exército.

Florence e enfermeiras
Florence Nightingale com algumas enfermeiras em Londres.

Engana-se que ela deixou apenas legado na área da saúde, uma de suas descobertas foi a utilização de gráficos –Diagrama Polar de Área – , o precursor do que hoje conhecemos como gráfico de pizza, para apresentar dados em uma forma clara que mesmo os generais e membros do parlamento pudessem compreender.

Seus gráficos criativos constituem um marco no crescimento da nova ciência da estatística.

Depois de contrair febre tifoide, ficou com sérias restrições físicas, o que a obrigou a retornar em 1856 da Crimeia.

Em situação impossibilitada de fazer seus trabalhos físicos, dedica-se a formação da escola de enfermagem em 1859 na Inglaterra, onde já era reconhecida, recebendo prêmio concedido através do governo inglês.

Fundou a Escola de Enfermagem no Hospital Saint Thomas, com curso de um ano, era ministrado por médicos com aulas teóricas e práticas.

A filosofia da escola de enfermagem no Hospital Saint Thomas:

1. O dinheiro público deveria manter o treinamento de enfermeiras e este, deveria ser considerado tão importante quanto qualquer outra forma de ensino;

2. Deveria existir uma estreita associação entre hospitais e escolas de treinamento, sem estas dependerem financeira e administrativamente;

3. O ensino de enfermagem deveria ser feito por enfermeiras profissionais, e não por qualquer pessoa não envolvida com a enfermagem;

4. Deveria ser oferecida às estudantes, durante todo o período de treinamento, residência com ambiente confortável e agradável, próximo ao local.

O juramento

“Juro, livre e solenemente, dedicar minha vida profissional a serviço da pessoa humana, exercendo a enfermagem com consciência e dedicação; guardar sem desfalecimento os segredos que me forem confiados, respeitando a vida desde a concepção até a morte; não participar voluntariamente de atos que coloquem em risco a integridade física ou psíquica do ser humano; manter e elevar os ideais de minha profissão, obedecendo aos preceitos da ética e da moral, preservando sua honra, seu prestígio e suas tradições.”

Em 1883, a rainha Vitória concedeu-lhe a Cruz Vermelha Real.

Em 1901, completamente cega, parou de trabalhar.

Florence Nightingale faleceu em 13 de agosto de 1910, deixando legado de persistência, capacidade, compaixão e dedicação ao próximo, estabeleceu as diretrizes e caminho para a enfermagem moderna.

Encontra-se sepultada em St Margaret of Antioch Churchyard, East Wellow, Hampshire na Inglaterra. É comemorada como “testemunha profética” pela Comunhão Anglicana, sendo sua festa litúrgica celebrada em 13 de agosto.

 

Solteira e trabalhava fora de casa. Isto bastou para servir de exemplo a outras mulheres e contribuir para melhorar o respeito pelo papel da mulher na sociedade.
Nome completo Florence Nightingale
Conhecido(a) por Pioneira da enfermagem
Nascimento 12 de maio de 1820
Florença
Flag of the Grand Duchy of Tuscany (1840).svg Grão-ducado da Toscana
Morte 13 de agosto de 1910 (90 anos)
Londres,  Inglaterra
 Reino Unido
Nacionalidade Reino Unido britânica
Ocupação Enfermeira
Prêmios Order of Merit em 1907

 

Acredita-se que a a versão correta da lâmpada de Florence Nightingale é um modelo usado pelo exército turco, segundo Richard Gordon (em “A Assustadora História da Medicina”).Lâmpada Florence, Florence Nightingale

Frases famosas de Florence:

“O primeiro pensamento que me lembro, e o último foram o trabalho de Enfermagem.”

“A Enfermagem é uma arte; e para realizá-la como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, quanto a obra de qualquer pintor ou escultor, pois o que é tratar da tela morta ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo, o templo do espírito de Deus? É uma das artes; poder-se-ia dizer, a mais bela delas!”

“Escolhi os plantões noturnos, porque sei que o escuro da noite amedronta os enfermos.”

“Estar presente na dor, porque já estive muito perto do sofrimento.”

“Escolhi servir ao próximo porque sei que todos nós um dia precisamos de ajuda.”

“Escolhi a cor branca porque quero transmitir paz.”

“Escolhi estudar métodos de trabalho, porque os livros são a fonte do saber.”

“Escolhi ser enfermeira porque amo e respeito a Vida!”

“Eu atribuo o meu sucesso a isto: eu nunca desisto ou dou alguma desculpa.”

Veja também:

Anna Justina Ferreira Nery – Biografia

Para baixar:

Resumo do filme:

Baixar

Veja o filme completo sobre a vida de Florence:

Teoria ambientalista

Elementos que se referem ao ambiente físico:

  • Ventilação: conservar o ar que o paciente respira tão puro quanto o ar exterior, sem deixá-lo sentir frio é o primeiro e último princípio sobre o qual a atenção da enfermeira deve fixar-se, sem o que todo o restante que possa fazer por ele não terá nenhum valor.
  • Iluminação: e não é apenas a claridade que desejam, mas a luz solar direta.
  • Calor: observar para que o paciente não se resfrie, prevenindo a perda de calor vital.
  • Limpeza: refere-se ao ambiente e a enfermeira que “deve estar sempre limpa” e deve “ter o cuidado de lavar as mãos freqüentemente durante o dia”.
  • Ruídos: elemento ambiental para o qual a enfermeira deve estar atenta e qualquer sacrifício é válido para assegurar o silêncio.
  • Odores: o odor resultante da doença deve ser removido do corpo, os utensílios de quarto devem ser mantidos limpos, livres de odores e guardados em local apropriado.
  • Alimentação: essencial ao processo de cura.

Ambiente psicológico: um ambiente negativo pode resultar em estresse físico, afetando emocionalmente o paciente.

Ambiente social: aqui a enfermeira deve empregar todo seu poder de observação.

Florence também descreve dois tipos de enfermagem:

  • Enfermagem da saúde: requer algum ensino prático e tem por objetivo a prevenção de doenças e pode ser praticada por todas as mulheres.
  • Enfermagem da doença: arte e ciência que requer uma educação formal, organizada e científica para cuidar dos que sofrem com a doença.

 

E para finalizar, mais links sobre o assunto:

 

Se você gostou desse artigo sobre a Florence Nightingale, clique em algum dos ícones de compartilhamento abaixo para ajudar a divulgá-lo.
:)

Contato

Diego Lopes

Técnico em Enfermagem em Site
Formado em Técnico em Enfermagem com eixo tecnológico em ambiente e saúde.
Qualificação profissional em APH - Atendimento Pré-Hospitalar na qualidade de aluno.
Certificado de Honra ao mérito do Coren-RS como aluno que apresentou o melhor desempenho no curso.
Escritor nas horas vagas e fundador do site www.tecnicoemenfermagem.net.br.
Contato

Últimos posts por Diego Lopes (exibir todos)

Compartilhe:

One thought on “Florence Nightingale – A dama da lâmpada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *