Prato com frango e verduras

Dieta Low Carb reduz a expectativa de vida?



Se você já ouviu falar que a Dieta Low Carb reduz a expectativa de vida e ficou com dúvidas, está na hora de descobri o que a ciência fala a respeito!

O mundo das dietas é um dos que mais tem crescido atualmente.

Pois, todas as pessoas querem ficar saudáveis e gostariam de ter aquilo que consideram como um corpo ideal.

Por essa razão, são diversas as dietas que chamam a atenção do público. Contudo, precisam ser analisadas para ver se, realmente, não causariam nenhum dano ao organismo.

Uma das mais populares atualmente é a Dieta Low Carb, a qual, atualmente, caiu em uma polêmica por conta de um estudo que a associava com a redução da expectativa de vida.

Mas, será que isso é verdade? Vamos conferir abaixo usando as melhores fontes de evidência científica para tal.

O que é Dieta Low Carb?

alimento com redução de carboidrato
Descrição acessível: prato nutritivo e colorido com diversos alimentos como: ovos, pepinos, tomates, repolho, etc.

Antes de entrarmos de cabeça em qualquer polêmica, precisamos entender o que seria essa tão falada Dieta Low Carb.

Bom, como o próprio nome sugere, Low Carb representa uma dieta com baixa ingestão de carboidratos.

Assim, a pessoa que optar por realizar isso, preferirá consumir alimentos ricos em proteínas e gorduras.

Entretanto, isso não significa que é necessário cortar 100% do carboidrato da sua vida, pois a ideia consiste em redução, principalmente daqueles que são fabricados, como massas, pães e doces.

Qual foi a polêmica?

Mulher com dúvida
Descrição acessível: mulher com expressão de dúvida sobre um assunto.

A polêmica envolvendo essa dieta apareceu porque um estudo de coorte
identificou que, aquelas pessoas que faziam uma dieta com menor quantidade de carboidratos, acabavam por ter uma expectativa de vida menor.

Ou seja, chegaram à conclusão de que ingerir uma baixa quantidade de carboidrato reduzirá a vida das pessoas.

Porém, como esse blog se direciona a estudantes da área da saúde, é claro que apenas aceitar isso como verdade, sem ter uma análise mais profunda do tema, não é correto.

Desse modo, vamos entender mais sobre o estudo a seguir.

O que dizia esse estudo?

sobre o estudo
Descrição acessível: pilha de livros na mesa. Um está aberto acima da pilha. O ambiente é uma biblioteca ao fundo.

Primeiramente, é importante deixar claro que esse estudo é observacional, logo, não é indicado como forte grau de evidencia para tomada de decisões.

Até porque, o resultado dele foi uma curva em U, ou seja, que tanto ingerir muito carboidrato quanto ingerir pouco diminuiria a vida.

E isso, por si só, já pode caracterizar o artigo como confuso e duvidoso, já que, se algo faz mal, o ideal seria uma reta ou um gráfico ascendente.

Por exemplo, quando associamos o câncer de pulmão com o hábito de fumar, teremos um gráfico em ascensão, tendo em vista que, quanto mais se fuma maior é a chance de desenvolver a doença, correto?

Assim, se nossa decisão fosse baseada em curvas em U, teríamos que admitir que, tanto não fumar quanto fumar muito, causaria um risco de câncer pulmonar, afirmação que sabemos não fazer o menor sentido.

Além disso, o estudo, não observou outras variáveis e nem se preocupou em estudá-las.

Ou seja, as pessoas que comiam pouco ou muito carboidrato, poderiam ser aquelas que menos se preocupam com a saúde e, logo, menos tinham hábitos saudáveis.

Por que supomos isso? Simples, o estudo foi feito englobando um período onde as políticas de saúde pública recomendavam uma ingestão mediana de carboidrato.

Dessa forma, as pessoas que estavam ingerindo mais ou menos carboidrato, muito provavelmente, eram as mesmas que não seguiam outras recomendações como não beber ou usar cinto de segurança.

E, por essa razão, podem ter morrido por outras causas que não seriam, necessariamente, a dieta.

Por essa razão, ainda que esse estudo tenha apontado para isso, um profissional da saúde, jamais, pode tomar decisões baseados em estudos observacionais.

Visto que, os mesmos, só servem para levantar hipóteses para serem confirmados em estudos clínicos randomizados.

E, falando em estudos com um alto grau de evidência, vamos ver o que eles falam do tema?

Links relacionados:

O que estudos de alto grau de evidência falam a respeito da Dieta Low Carb?

insulina no sangue
Descrição acessível: teste de HGT sendo realizado em um paciente.

Se deixarmos de lado o estudo à cima e formos procurar aqueles que realmente podem ser tidos como tomadores de decisão, chegamos a seguinte conclusão: a Dieta Low Carb não reduz a expectativa de vida.

Pelo contrário! Todos eles provam que a Dieta Low Carb é excelente para melhorar na nossa saúde e bem-estar.

Isso porque, um dos maiores problemas que enfrentamos hoje em dia é a respeito do excesso de insulina no corpo.

Isso porque quando ingerimos uma grande quantidade de carboidratos aumentamos drasticamente o nível de glicose no sangue.

A consequência? Produzimos uma grande quantidade de insulina e, com o tempo, nossas células vão ficando resistentes à mesma gerando a tão famosa diabetes.

Ademais, o excesso de açúcar faz com que as pessoas variem o humor muito facilmente, além de ser o grande vilão por trás da obesidade.

Sendo assim, reduzir a quantidade de carboidrato consumida tem muito mais a acrescentar do que prejudicar na vida das pessoas.

Como um profissional de saúde deve agir?

mão estendida por um profissional da saúde
Descrição acessível: profissional da saúde estendendo a mão esquerda. Esta pessoa está sentada .

Por último, deixaremos aqui uma sugestão de como profissionais da área da saúde devem agir quando se encontram em frente a uma polêmica.

Antes de tudo, não se deve deixar levar pelo o que as massas dizem e, sim ter calma e discernimento.

Depois, é necessário passar as informações corretas, as quais, se você não souber deve procurar.

No mais, é importante lembrar que é essencial a busca de informações confiáveis e a constante atualização para, nunca, recomendar aos seus pacientes aquilo que é duvidoso.

Dessa forma, você estará garantindo a saúde das pessoas e evitando que os maus entendidos se espalhem nos meios sociais.

Gostou? Então compartilhe para que mais pessoas saibam a respeito desse tema!

Referências bibliográficas

Sobre o estudo:

Diante das dietas ‘low-carb’, estudo mostra que pouco carboidrato pode reduzir expectativa de vida. Disponível em:
https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,diante-das-dietas-low-carb-estudo-mostra-que-pouco-carboidrato-pode-reduzir-expectativa-de-vida,70002458416, acesso em 05 de março de 2019.
Dieta ‘low carb’ pode reduzir expectativa de vida, afirma estudo. Disponível em: https://veja.abril.com.br/saude/dieta-low-carb-pode-reduzir-expectativa-de-vida-afirma-estudo/, acesso em 05 de março de 2019.
Dietas Low Carb reduzem expectativa de vida, indica estudo. Disponível em:
https://f5.folha.uol.com.br/viva-bem/2018/08/dietas-low-carb-reduzem-expectativa-de-vida-indica-estudo.shtml, acesso em 05 de março de 2019.

Dietary carbohydrate intake and mortality: a prospective cohort study and meta-analysis. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lanpub/article/PIIS2468-2667(18)30135-X/fulltext, acesso em 05 de março de 2019.

Dietas low carb, com restrição de carboidratos, reduzem expectativa de vida, indica estudo. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-45221046, acesso em 05 de março de 2019.

Atkins and other low-carbohydrate diets: hoax or an effective tool for weight loss? Disponível em: http://sci-hub.tw/http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(04)16986-9/fulltext, acesso em 05 de março de 2019.

Sobre os benefícios da Dieta Low Carb:

A base da Dieta Low Carb. Disponível em: http://triboforte.com.br/tribo-forte-122-a-base-da-dieta-low-carb/, acesso em 05 de março de 2019.
Low carb encurta a vida? Óleo de coco é veneno? (o conto do vigário). Disponível em: http://triboforte.com.br/tribo-forte-129-low-carb-encurta-a-vida-oleo-de-coco-e-veneno-o-conto-do-vigario/, acesso em 05 de março de 2019.
Low carb e diabetes e LDL. Disponível em: http://triboforte.com.br/tribo-forte-149-low-carb-e-diabetes-e-ldl/, acesso em 05 de março de 2019.

Contato

Diego Lopes

Técnico em Enfermagem em Site
Formado em Técnico em Enfermagem com eixo tecnológico em ambiente e saúde.
Qualificação profissional em APH - Atendimento Pré-Hospitalar na qualidade de aluno.
Certificado de Honra ao mérito do Coren-RS como aluno que apresentou o melhor desempenho no curso.
Escritor nas horas vagas e fundador do site www.tecnicoemenfermagem.net.br.
Contato

Últimos posts por Diego Lopes (exibir todos)

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *