Anna Justina Ferreira Nery

Anna Justina Ferreira Nery – Biografia



Ana Nery ou Anna Justina Ferreira Nery (Vila da Cachoeira do Paraguaçu-BA, 13/12/1814 – RJ, 20/05/1880). Considerada a primeira a exercer a função de enfermeira no País.

Sendo reconhecida como heroína por seu pioneirismo na profissão no país. Foi voluntária na guerra que aconteceu no Paraguai e é até hoje é lembrada pelos seus cuidados aos feridos. Ana Nery ficou conhecida por ser “a matriarca da enfermagem”.

A história de Anna Justina Ferreira Nery

Anna Justina Ferreira Nery

Ana Nery nasceu na Bahia em 13/12/1814, no município de Vila da Cachoeira do Paraguaçu. Com 23 anos, casou-se com o Capitão-de-fragata da Marinha, Isidoro Antônio Nery.

Isidoro exercia o segundo posto de oficial superior nas forças navais, o que lhe submetia a muito tempo no mar. Por isso, já era normal para Ana administrar sua casa sozinha.

Do matrimônio com Isidoro, teve 3 filhos: Isidoro Antônio, Justiniano e Pedro Antônio. No entanto, com 43 anos, em 1844, Isidoro Antônio Nery morre no Maranhão, em serviço da marinha.

Não se sabe a causa da sua morte, nem da súbita enfermidade que causou seu óbito. Viúva e com 29 anos, Ana Nery viu sua vida mudar.

Ela criou os três filhos sozinha, sustentou seu lar e instruiu-os a serem homens honrados e trabalhadores. Desta forma, Justiniano e Isidoro formaram-se médicos, enquanto Pedro Antônio seguiu a carreira do pai, como militar.

Guerra do Paraguai

Guerra do Paraguai

Em 1865, no auge da guerra, após o Brasil integrar a Tríplice Aliança, os filhos foram chamados a integrar e exército.

Sem aceitar a separação, ela resolve escrever ao conselheiro Manuel Pinho de Sousa Dantas, à época presidente da Província da Bahia, disponibilizando-se como voluntária no cuidado aos feridos.

Aceitou o pedido e viajou até o estado do RS (Rio Grande do Sul), onde conheceu conceitos e técnicas na área da enfermagem na irmandade de São Vicente de Paulo.

Os ensinamentos básicos de enfermagem fariam dela a primeira mulher enfermeira do país.

Ana Ney rompeu paradigmas e enfrentou a desordem na saúde, quando as enfermidades mais comuns eram a malária, febre tifoide, cólera e varíola. Além dos hospitais de campo, em frente das operações militares, também auxiliou em hospitais no Paraguai e na Argentina.

Trabalhando ao lado de outros médicos e enfermeiros, Ana Nery conquistou muito conhecimento profissional e impôs limites mínimos de higiene. Ela também buscava evitar a proliferação de algumas doenças nos locais em que trabalhava. Conseguindo melhorar o ambiente sanitário do local e beneficiar o tratamento dos feridos.

A primeira enfermeira do Brasil

Medalha geral da campanha

Sua determinação foi tamanha que, mesmo enfrentando diversas dificuldades, criou uma enfermaria e organizou os hospitais de campanha dentro da sua casa, em Assunção.

Ana Nery era justa e bondosa, levando a vida sempre como prioridade. Por isso, ela atendia soldados abatidos em campo de batalha dos dois exércitos, alojando a todos nos momentos de desespero e sofrimento.

Ana Nery é considerada a primeira sem ligações com a religião a se dedicar a saúde de uma região. Por isso, e por seu excelente desempenho na guerra, é apontada como a primeira primeira enfermeira do País.

Em reconhecimento ao seu trabalho, foi lhe conferido a Medalha Geral de Campanha e a Medalha Humanitária de primeira classe pelo governo imperial.

Veja também:

Florence Nightingale – A dama da lâmpada

Regresso ao País

Rio de Janeiro 1870

Em 1870, Ana Nery retornou ao País transportando sob seus cuidados seis meninas que ficaram órfãs com as guerrilhas.

Chegou ao RJ (Rio de Janeiro) em 06/05/1870, e foi recepcionada por mulheres baianas residentes no estado que a aclamaram com orgulho e respeito. Em seguida, voltou para Salvador, onde viveu por alguns anos.

Por decreto de Dom Pedro II, em reconhecimento de seus esforços e de sua colaboração durante a Guerra do Paraguaí. Ana Nery também recebeu ajuda do governo pelo resto de sua vida que lhe garantiu mais tranquilidade.

Anos depois, Ana Nery volta ao Rio de Janeiro, onde seu filho Pedro Antônio, agora Capitão, foi convocado para servir naquele local. Ali ela viveu até sua morte.

Aos 65 anos, em 20/05/1880, adoeceu gravemente e faleceu. Em seu túmulo consta a seguinte inscrição:

Aqui descansam os restos mortais de Da. Ana Nery, denominada Mãe dos Brasileiros, pelo Exército, na campanha do Paraguai.

Legado de Anna Justina Ferreira Nery

Enfermeiras em 1926

Anna Justina Ferreira Nery foi também considerada a pioneira da Cruz Vermelha no Brasil.

Em 1926 o governo decretou a denominação Ana Nery à Escola de Enfermeiras do Departamento Nacional de Saúde Pública. Que mais tarde pertenceu à Universidade do Brasil. A instituição de ensino foi reconhecida como ensino superior depois de 1945, e deu origem à UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A Semana da Enfermagem é celebrada em sua memória em todo território nacional. Sendo comemorada na semana que antecede sua morte, de 12 a 20/05. Neste período, prestam-se homenagens à mulher que deu origem a tudo que conhecemos hoje.

Ana Nery é uma das principais heroínas brasileiras e foi a pioneira a compor o Livro do Heróis da Pátria. O livro que fica na Esplanada do Ministério, em Brasília, é feito de aço e salienta pessoas que marcaram a trajetória da nossa nação.

Veja o filme completo sobre a vida de Anna Justina Ferreira Nery:

 

E para finalizar, mais links sobre o assunto:

 

Referências bibliográficas:

E ENFERMAGEM. “Ana Néri”; Associação Brasileira de Terapia Intensiva. Disponível em < http://www.sobrati.com.br/ana-neri-sobrati.htm >. Acesso em 30 de maio de 2018.
GUILHERME, Vinicius. “A história de Ana Neri”; Ebah. Disponível em < http://www.ebah.com.br/content/ABAAABqtMAC/a-historia-ana-neri >. Acesso em 30 de maio de 2018.
SILVA, Vinicius Pablo da. “Ana Néri – História da Enfermagem – O filme”; A enfermagem. Disponível em < http://aenfermagem.com.br/filmes/ana-neri-historia-da-enfermagem-o-filme/ >. Acesso em 30 de maio de 2018.
LÚCIA, Carmen. “Conheça a história de Ana Néri, primeira enfermeira do Brasil”; Radioagência Nacional. Disponível em < http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2015-05/conheca-historia-de-ana-neri-primeira-enfermeira-do-brasil >. Acesso em 30 de maio de 2018.
Brazil, T.K. (organizadora), Sales, S. M., Portella, S.D.C. – Ana Justina Ferreira Neri. Projeto Heróis da Saúde na Bahia. Disponível em http://www.bahiana.edu.br/herois/heroi.aspx?id=Mg==. Acesso em: 30/05/2018.
DINIZ, Edson. “Ana Justina Ferreira Nery | Mulheres que você deveria conhecer #13”; Papo de homem. Disponível em < https://papodehomem.com.br/ana-justina-ferreira-nery-or-mulheres-que-voce-deveria-conhecer/ >. Acesso em 30 de maio de 2018.
A PRIMEIRA. “ANA NERY – A Matriarca da Enfermagem no Brasil”; Nosso São Paulo. Disponível em < https://www.nossosaopaulo.com.br/Reg_SP/Barra_Escolha/B_AnaNery.htm >. Acesso em 30 de maio de 2018.
FRAZÃO, Dilva. “Ana Néri: Enfermeira Brasileira”; Ebiografia. Disponível em < https://www.ebiografia.com/ana_neri/ >. Acesso em 30 de maio de 2018.
ANNA JUSTINA. “Ana Néri”; Wikipedia. Disponível em < https://pt.wikipedia.org/wiki/Ana_N%C3%A9ri >. Acesso em 30 de maio de 2018.

Se você gostou desse artigo, clique nos ícones de compartilhamento abaixo para ajudar a divulgá-lo.
:)

Contato

Diego Lopes

Técnico em Enfermagem em Site
Formado em Técnico em Enfermagem com eixo tecnológico em ambiente e saúde.
Qualificação profissional em APH - Atendimento Pré-Hospitalar na qualidade de aluno.
Certificado de Honra ao mérito do Coren-RS como aluno que apresentou o melhor desempenho no curso.
Escritor nas horas vagas e fundador do site www.tecnicoemenfermagem.net.br.
Contato

Últimos posts por Diego Lopes (exibir todos)

Compartilhe:

One thought on “Anna Justina Ferreira Nery – Biografia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *